ORLANDO ORFEI
Editorial
                                                                            *De: Orlando Orfei
O Circo nasceu para divertir as crianças e adultos. Há milênios que  os Circos são recebidos com amor e carinho pelas cidades do mundo e mesmo sendo atrações de alto risco, onde os homens testam seu limites, o índices de incidentes relatados pela mídia são ínfimos ante à grande quantidade de circos pelo mundo.
- Quando avião cai todos falam nisso, mas não se lembram que existem centenas ou milhares de aviões voando com segurança naquele momento transportando famílias, as mesmas que freqüentam o circo.

-  Duas pessoas que se dizem protetores dos animais, mas que na verdade os mantém enjaulados explorando-os com visitações públicas pagas e programadas e doações, agridem a família circense com graves acusações falsas sem nenhum fundamento já que não tem conhecimento de causa, escreveram, uma carta infame, em 10 de outubro de 2002 ao prefeito de São Bernardo do Campo para impedir a permissão de trabalho ao Circo Garcia.

-  Só agora tive conhecimento do fato e respondo indignado: estes indivíduos insignificantes, insinuam que 99% dos domadores são enfermos mentais com problemas sexuais e patológicos. Pergunto-me; onde estes imbecis encontram estas estranhas estatísticas  que só podem, isso sim, ter saído do fundo da sua mente doentia? A maior parte dos domadores que conheço como Beto Carreiro, Stevanovisc, Stancovish, Garcia, Bartolo, são gente inteligente, gente de classe, pais de família  como eu que, já sou avô e que só por isso deveríamos ser respeitados,  que pagamos  milhões de impostos e damos trabalho a milhares de pessoas. Garante este imbecil que maltratamos os animais. Grandes mentiras inventadas por aqueles querem se promover à custa da Milenar Arte Circense. Os animais, para nós circenses, são importantíssimos para o nosso trabalho. Custam milhões e anos de fadiga para admestrá-los.  Que motivos temos para seviciá-los. Ele diz que não os alimentamos e não lhes damos assistência veterinária. Nem todos os veterinários do interior onde às vezes trabalhamos, tem especialidade ou experiência com animais selvagens, quando necessitamos fazemos vir até por via aérea, se necessário, os melhores especialistas das grandes capitais onde existem zoológicos. Aliás, pergunto-me, será que os nossos delatores incluem os zoológicos nestas estatístas. Pois os zoológicos sobrevivem da exposição dos  animais mais exóticos que existem na natureza. Será que o fazem em nome em ciência ou para conscientizar aqueles que ali vão,  que devemos respeitar os animais como iguais. E é isso que nós domadores acreditamos. Respeitamos os animais e os amamos.
- A maior estupidez é assegurar que os nossos animais são um grave perigo contra o cidadão e afirmar que todos os elefantes estão tuberculosos e os chimpanzés portadores de zoonoses.

 - Pergunto-me porque estou perdendo meu tempo a responder à carta destes Senhores. Mas não é a ele que escrevo. A sua opinião não vale nada. Escrevi por que as autoridades que lerão este depoimento..... compreendem que o Circo milenário divertimento da Humanidade deve ser protegido e não difamado. E um mundo moderno onde a diversão se baseia em violência, sexo e pornografia o Circo ficou puro como uma poesia. O papa João XXIII disse que o Circo é um apostolado de Paz. O Papa João Paulo II disse: " ... na harmonia vista no corpo de um acrobata intui-se a estrita união existente entre o corpo e o espirito Humano, até à ressurreição..." . O  Grande Charlie Chaplin, disse que os momentos mais lindos da sua vida era ver surgir o sorriso na boca de uma criança. E Orlando Orfei agradece ao pais que o fizeram nascer no Circo. No meu circo vi milhões de crianças felizes sorrindo e pais felizes pela alegria despertada nos filhos.

* Orlando Orfei; Foi recebido também pelos Papas, Pio XII, Paulo XVI e João Paulo II, tendo nesse período, exibidas suas pinturas, na sala Antonina, uma das mais importantes galerias de Roma. Foi condecorado pelo Governo da República Italiana como Cavalheiro Oficial da República. É cidadão honorário  pelo Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Goiânia. Cidadão Carioca pelo Município do Rio de Janeiro. Foi agraciado com titulo de Cidadão Iguaçuano em 2010. Condecorado com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Cultural em 2012.